Vereadores cobram informações do Diretor do Hospital Municipal sobre problemas relatados

por Vinícius Mendonça publicado 05/05/2017 14h41, última modificação 05/05/2017 14h41
Visita foi marcada por esclarecimentos do gestor do Hospital Municipal as dúvidas dos Vereadores.

   Os vereadores receberam durante a reunião da Câmara Municipal e ultima quinta-feira o Senhor Erivelton Diretor do Hospital Municipal de João Pinheiro.

   Foi questionado durante a presença do Diretor informações sobre os cilindros de oxigênio que são poucos e não estariam atendendo a demanda e também foi questionado sobre a usina de oxigênio que a muito tempo se encontra parada.

   Sobre o desfalque dos cilindros ele disse que se deve a falta de monitoramento em gestões anteriores acontecendo com isso o desaparecimento de  61 cilindros restando 39 cilindros disponíveis.

   Sobre a usina de oxigênio ele disse que está sendo feito um estudo sobre a viabilidade do funcionamento efetivo dessa usina e qual o custo de manutenção, funcionamento e se seria viável a sua utilização.

   Quando perguntado sobre a falta de cirurgias eletivas o Diretor do Hospital Municipal disse que as cirurgias eletivas estarão sendo iniciadas até o dia 23 de maio e serão viabilizadas pela parceria com médicos da cidade e médicos Residentes da Faculdade Atenas da cidade de Paracatu, ele completou dizendo que como no ano passado também não foi feitas muitas cirurgias eletivas as filas estão grandes. Somente com os médicos da Faculdade Atenas serão realizadas quarenta cirurgia por mês no Hospital Municipal Antônio Carneiro Valadares.

   Sobre os aparelhos de ultrassom Erivelton explicou que foi feito o orçamento para manutenção e um deles já se encontra funcionando perfeitamente e a demora foi justificada pelo processo de orçamento, análise dos técnicos e outros. Ele se comprometeu que em 15 ou 20 dias os dois equipamentos estarão em pleno funcionamento.

   Na área da Ortopedia segundo o Diretor do Hospital Municipal já foram realizadas mais de 700 consultas no Hospital.

   Para finalizar Erivelton disse que não se pode colocar culpa em ninguém a saúde passa por dificuldades no país inteiro e o que tem de fazer é "arregaçar" as mangas e trabalhar e que isso vem sendo feito por toda equipe do Hospital.

 

Por Vinícius Mendonça

Erivelton

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis. Os comentários são moderados