Vereadores aprovam Requerimento pedido explicações ao Executivo sobre a demora no julgamento da licitação da Unidade de Saúde de Lages

por Vinícius Mendonça publicado 02/10/2017 13h55, última modificação 02/10/2017 15h38
Segundo o Vereador autor da solicitação a população do distrito anseia por informações a cerca deste processo.

            Foi aprovado na reunião da ultima quinta-feira o Requerimento 030/2017 que tem como objetivo cobrar explicações do Executivo Municipal sobre o processo licitatório realizado para a construção da Unidade Básica de Saúde da Vila São Sebastião (Lages).

            O Requerimento assinado pelo Vereador Lúcio Flávio Trajano trás a seguinte redação:

             “Requer que o Executivo Municipal envie a esta Casa Legislativa dentro do prazo legal, informações devidamente acompanhadas da documentação pertinente acerca dos motivos da suspensão do processo licitatório para a construção do Posto de Saúde no distrito São Sebastião (Lages)”.

            Segundo o Vereador autor da solicitação a população do distrito anseia por informações a cerca deste processo, pois a nova Unidade de Saúde traria uma grande melhora no atendimento à população que hoje é assistida em um local pequeno, com telhado baixo e que não traz condições dignas para o médico, colaboradores e nem para os pacientes.

            O recurso de aproximadamente 490 mil reais já está empenhado e o entrave em torno da construção se deve ao julgamento do recurso da empreiteira segunda colocada que entrou com ação contra a ganhadora do processo.

            Na apresentação do Requerimento Lúcio Flávio  pediu que a comissão responsável julgue o quanto antes o processo e decida qual das empresas estará apta a iniciar a construção e tirar esse sonho da população do Distrito São Sebastião do papel.

Redação por: Vinícius Mendonça – Assessoria de Comunicação.

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis. Os comentários são moderados