Nota de Esclarecimento sobre solicitação de Delegacia Regional para João Pinheiro

por Vinícius Mendonça publicado 16/10/2017 16h05, última modificação 16/10/2017 16h07
A Câmara Municipal de João Pinheiro representada por seu Presidente vem a público apresentar a posição da Casa Legislativa frente ao episódio lamentável que aconteceu na ultima sexta-feira (13), que causou a morte de um Policial Militar.

           A Câmara Municipal de João Pinheiro representada por seu Presidente Erivaldo Emílio (Detão) vem a público apresentar a posição da Casa Legislativa frente ao episódio lamentável que aconteceu na ultima sexta-feira (13), onde pela falta de uma Delegacia Regional ou atendimento de plantões em nossa cidade o Policial Militar Cabo Halisson Gomes veio a óbito após um acidente na BR040 no momento em que conduziam os suspeitos a Delegacia de Paracatu para registrar uma ocorrência.

           Vale lembrar que João Pinheiro é o maior município em extensão territorial do Estado com mais de 10 mil km² e possuí distritos e comunidades rurais que ficam a aproximadamente 110 km de distancia da sede o que faz com que os Militares de destacamentos como Luizlândia do Oeste (JK) e Cana Brava se desloquem por mais de 400 km para registrar um flagrante.

           Visto essa dificuldade a Câmara Municipal entregou durante o Fórum Regional do Estado em Julho deste ano nas mãos do Governador de Minas Gerais Fernando Pimentel o ofício nº 111/2017 SGCM, onde solicitaram ao Chefe de Estado a instalação de uma Delegacia Regional e com isso a destinação de profissionais para realização das perícias técnicas, o objetivo era facilitar o atendimento em nossa região, inclusive beneficiando municípios como Brasilândia e Bonfinópolis de Minas. O documento foi assinado pelos 13 vereadores pinheirenses.

           A solicitação de João Pinheiro foi respondida em 21 de setembro sob o Ofício 27/2017 PCMG/GAB-SEC, no documento foi negada a criação de um Posto de Perícias Integradas com a justificativa de que João Pinheiro não teria população e efetivo suficiente para tal e nem aporte financeiro no Estado para contratação de novos profissionais. O ofício veio seguido da Nota Técnica n° 2/PCMG/DMLI/2017.

           Referente à implantação da Delegacia Regional o Gabinete da Chefia da Policia Civil de Minas Gerais informou que a demanda ainda se encontra em analise.

           A Mesa Diretora e os demais vereadores da Câmara Municipal de João Pinheiro se solidarizam com a família do Policia Militar Cabo Gomes e se coloca a inteira disposição para esclarecimentos sobre a “luta” para trazer mais facilidade e segurança aos profissionais que protegem o nosso município.

 

 Redação por: Vinícius Mendonça – Assessoria de Comunicação

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis. Os comentários são moderados